Pós-Graduação

Apoio ao Discente

Programa de inserção social

Esse programa tem por objetivo criar oportunidades que facilitem ao cidadão o acesso aos trabalhos desenvolvidos pelo CIn-UFPE. Desde sua criação, tem atraído candidatos de excelente nível, principalmente das regiões norte e nordeste do Brasil, além de outros provenientes de países em desenvolvimento como Cuba. Nesse sentido, o CIn vem gerando interações efetivas com outras instituições, sobretudo no que se refere à criação de novos centros no interior do Nordeste a fim de atender demandas sociais, educativas, profissionais ou empresariais.

Além disso, existe um esforço voltado para o desenvolvimento dos funcionários da UFPE, que dispõem de vagas exclusivamente reservadas para eles no intuito de que possam realizar dissertações as quais solucionem problemas e tragam benefícios para a instituição.

Já no âmbito empresarial, o CIn promove, por meio da Lei de Informática, atividades de pesquisa em cooperação intensa com organizações nacionais e transnacionais, como a Samsung, a Motorola, a Ericsson, a HP, a Foxconn, a Itautec (Oki Brasil), a Morpho, a Elcoma, e a BR Automação. Esse trabalho possibilita a transferência sistemática de resultados para a sociedade, contribuindo no incremento da formação dos alunos a partir do contato com problemas reais e com as metodologias industriais dessas empresas. Alguns alunos do mestrado receberam bolsa de um projeto de cooperação com empresas, dado que os resultados de seus trabalhos geraram interesse, por parte da organização, em financiar a continuidade de suas pesquisas.

A UFPE ainda conta com o CInove, que é o projeto de Gestão de Inovação do CIn. Seu objetivo é criar processos e infraestrutura para a geração de inovação na forma de startups e de transferência de tecnologia, construindo, assim,  um mecanismo que aproxime as pesquisas de problemas da sociedade a processos que facilitem essa interação a fim de promover a busca de soluções mais eficientes e realísticas.

O esforço voltado para a inserção social do discente também se estende no fomento à ampliação de seus contatos. Assim sendo, com o objetivo de reunir e integrar os ex-alunos formados pelo Centro, a Associação de Ex-alunos do Centro de Informática da UFPE, apoiada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), mantém uma lista de ex-alunos por meio do Alumni CIn, um banco de dados que cuja proposta é formar uma grande rede de relacionamentos . [este parágrafo estava no item “transferência sistemática dos resultados de pesquisas para a sociedade”, mas não me pareceu encaixar-se nele. Assim, decidi reescrevê-lo e inseri-lo aqui]

Atividades de pesquisa

Essas atividades são fundamentais no Programa de Pós-graduação.  Isso fica evidente pelo elevado número de projetos de pesquisa financiados e de publicações. Os docentes do programa estão envolvidos em cerca de 240 projetos de pesquisa de seus alunos, a maioria financiada por órgãos de fomento como a CAPES, a FACEPE, o CNPq e a FINEP ou por empresas nacionais e transnacionais no âmbito da Lei de Informática, que inclui bolsas de produtividade e vários projetos de cooperação nacional e internacional.

Os projetos de cooperação internacional financiados pela CAPES e pelo CNPq, bem como aqueles aprovados no quadro de editais PRONEX e no edital “Institutos do Milênio” (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Engenharia de Software - INES - www.ines.org.br) são os que mais se destacam [por quê?].  Atualmente, existe uma parceria entre o CIn e o Instituto Senai de Inovação na área de Engenharia de Software. [sim, mas está desenvolvendo o quê?]

O número de discentes produzindo artigos tem crescido substancialmente e a participação desses alunos nas publicações periódicos já ultrapassou a marca de 200 em um universo de, aproximadamente, 500 autores.

Transferência sistemática dos resultados da pesquisa para a sociedade

As atividades de pesquisa desenvolvidas no âmbito do Programa de Pós-graduação do CIn-UFPE, estão intensamente envolvidas em cooperações com empresas nacionais e transnacionais, tais como a Motorola, a Samsung, a Itautec, a Epson, a Positivo, a Ericsson, a Engetron, a HP, a Celestica, a Samkwang e a EMC. Trata-se de projetos incentivados pela Lei de Informática, que receberam investimentos na ordem de mais de 100 milhões [de reais?] durante o último triênio. Essas atividades possibilitam a transferência sistemática dos resultados das pesquisas para a sociedade, o registro de patentes e a melhoria na formação de alunos e professores por meio do contato com problemas reais e metodologias industriais dessas empresas.

Em julho de 2015, foi criada uma nova parceria entre a Motorola e o CIn/UFPE, na qual foi assinado um convênio para a ampliação das atividades do laboratório que a empresa possui instalado dentro do Centro. Com um investimento de R$ 40 milhões, o Projeto Motorola no CIn-UFPE ganhou um espaço dedicado à pesquisa, a simulações e a testes de aparelhos que operam na rede 4G, proporcionando uma excelente infraestrutura para apoiar os alunos em seus trabalhos.

Programa com inserção internacional

Uma das características mais marcantes do Programa de Pós-graduação do CIn-UFPE é sua  inserção internacional, com inúmeros projetos de cooperação apoiados pelos mais diversos órgãos de fomento. Isso inclui ações como visitas técnicas e científicas a instituições estrangeiras, acolhida de visitantes internacionais, intercâmbio de alunos em programas de doutoramento de tipo "sandwich" e estágios, entre outras atividades.

A internacionalização do Programa é ampliada a cada ano e isso pode ser observado pela crescente participação de nossos docentes em projetos com cooperação internacional, visitas de pesquisadores estrangeiros, além da participação em congressos e visitas científicas fora do Brasil. Essa inserção internacional pode ser medida também pode ser medida pelo aumento no número de artigos em periódicos estrangeiros publicados pelos professores do Programa. 

Essa inserção internacional tem possibilitado o envio de discentes para estágios em renomadas instituições no exterior. Em particular, um acordo de cooperação técnica e científica envolvendo a FACEPE e o INRIA (França), vem permitindo a participação de alunos da pós-graduação no Internship Program do INRIA por meio de estágios remunerados de até seis meses. Mais recentemente, a Microsoft Research (MSR) selecionou a UFPE para ser uma das 13 instituições da América Latina a indicar alunos para concorrer a bolsas de doutorado e de estágio na Microsoft Research.

Documentos e requerimentos

Bolsas de estudos e financeamentos

O Centro de Informática da UFPE é financiado com recursos públicos e privados. O programa de pós-graduação disponibiliza mais de 180 bolsas de mestrado e doutorado as quais são concedidas pelo CNPQ, pelo PROEX/CAPES, pela FACEPE e pela Lei de Informática. Essas bolsas são destinadas unicamente para alunos com dedicação exclusiva, sem qualquer vínculo empregatício. Também podem ser concedidas para os alunos do período letivo corrente da seleção.

Inúmeros projetos de pesquisa são desenvolvidos com recursos do CNPq, da CAPES, da FINEP e da FACEPE. Entre eles, destacam-se o Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (PRONEX) e um projeto do Instituto do Milênio (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Engenharia de Software - INES - http://www.ines.org.br).

Para maiores informações sobre como proceder para se candidatar a uma dessas bolsas, entre em contato com a secretaria da Pós-graduação do CIn-UFPE na página de contatos.