Notícias

Aluno e alumni do CIn-UFPE integram equipes vencedoras do hackathon da NASA em Recife

A competição internacional está em seu oitavo ano e ocorre em 80 países com mais de 230 eventos

29 de Outubro de 2019 às 12:28:10

Claudio Oliveira, aluno do Centro de Informática (CIn) da UFPE, e Gerson Ramos, ex-aluno do CIn-UFPE, integraram as equipes vencedoras do NASA International Apps Challenge em primeiro e terceiro lugar, respectivamente. O hackathon ocorreu entre os dias 18 e 20 de outubro de 2019, na CESAR School. A competição internacional está em seu oitavo ano e é realizada em 80 países com mais de 230 eventos. O Space Apps é uma iniciativa liderada pela NASA em colaboração com Booz Allen Hamilton, Mindgrub e SecondMuse. O prêmio máximo para as duas melhores equipes mundiais é uma visita ao NASA Kennedy Space Center, Flórida, Estados Unidos.

A solução "Opta" foi a vencedora da etapa local desenvolvida pelo grupo que Claudio Oliveira faz parte junto a Amanda Gomes, Jônatas Souza e Marina Araújo, alunos da UFPE, além de Beatriz Melo, formada na UFPE. O projeto deles é uma plataforma web voltada para professores de ciências que podem utilizá-la em salas de aula. A base de dados da NASA foi empregada pelo grupo para composição de estratégias de gamificação do ensino de temas como mudanças climática e aquecimento global. Como premiação, o grupo recebeu quatro semanas de intercâmbio, óculos de realidade virtual e outros itens. A equipe de Claudio Oliveira disputará agora a etapa mundial da competição que acontece virtualmente, assim como a equipe de alunos do Instituto Federal de Pernambuco - Campus Olinda, que ficou em segundo lugar. Os resultado final será divulgado pela NASA em janeiro.

Já Gerson Ramos, participou da equipe que desenvolveu a solução "Black Bird" e foi composta por Gabriel Lins, Beatriz Clemente, Guilherme Daguir, alunos da UFPE, e Vitória Melquiades. Os dados da NASA foram utilizados para criar um aplicativo que funciona como um serviço de monitoramento, fazendo a localização/identificação dos resíduos de petróleo que estão nas praias do estado de Pernambuco. Após a confirmação, o serviço realiza a retirada dos resíduos do mar e trata o material em destino apropriado. O app tem o mínimo produto viável em funcionamento, a equipe tem interesse em continuar o desenvolvimento do serviço, no entanto ainda precisa de apoio técnico e financeiro para prosseguir. Como prêmios do hackathon, o grupo recebeu óculos de realidade virtual, livros, acessórios portáteis e voucher para participação em evento de tecnologia.