Cooperação e Inovação

Sobre

Fomentar continuamente novas ideias. Articular soluções criativas que possam efetivamente resolver problemas no cotidiano das empresas. Atuar como interface entre a universidade, o governo, mercado e a sociedade. Imprimir a marca da competência, do profissionalismo e do incansável aperfeiçoamento que sempre caracterizaram o Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn/UFPE). Estas são premissas e mesmo razões do surgimento da Coordenação de Cooperação e Inovação do CIn quando se trata de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Essa interação desenvolvida pela Coordenação de Cooperação e Inovação revolucionou o relacionamento entre a universidade, as instituições governamentais e o setor produtivo por meio de parcerias que transformam projetos e pesquisas em atividades práticas, voltadas para necessidades reais identificadas no mercado. Para tanto, a Coordenação dispõe de estrutura e sistema de gestão alinhados aos seus propósitos, além de um processo bem delineado de negociação, contratação e execução de projetos, todos coordenados por pesquisadores do CIn/UFPE. E, juntamente com eles, há uma equipe técnico-administrativa que trabalha exclusivamente dedicada a cada empreendimento. As atividades envolvem educação, treinamento, pesquisa, inovação, desenvolvimento, transferência de resultados e consultoria e contam com o suporte de um corpo docente com quase 100 pesquisadores que atuam nas diversas áreas de TIC.

 

Atualmente, o CIn/UFPE vem operando nos setores de telecomunicações, petróleo e gás, automóveis, energia e varejo, entre outros. As parcerias que mais se destacam são aquelas com a Fiat Chryster Automobiles, HP, Motorola, Samsung e OKI Brasil. É a partir dessa relação que o Centro vem se mantendo entre as instituições brasileiras de Ciência e Tecnologia que conseguem captar os maiores índices de recursos por meio de incentivos fiscais e, particularmente, pela Lei de Informática.

 

Todas essas iniciativas levaram o CIn a se diferenciar de outras organizações do gênero e a funcionar como uma espécie de hub de Tecnologia da Informação e Comunicação em Pernambuco, atuando na criação de instituições como o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) e o Porto Digital, além de contribuir para a geração de inúmeras startups, como a In Loco Media, a Joy Street, a Neurotech e a Tempest. Isso faz da Coordenação de Cooperação e Inovação do CIn/UFPE um ponto de convergência entre ensino, pesquisa acadêmica, relevância, excelência e soluções para um mercado cada vez mais exigente.